Adaptação e… Disciplina

disciplina

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”.
Independentemente de quem é o autor desta frase, ela é comummente atribuída a Charles Darwin.

Actualmente, proliferam nas estantes das livrarias um sem número de livros de “auto-ajuda” e “auto-motivação”, eu próprio os leio e recomendo, o meu autor preferido é Seth Godin. Mas estes livros não fazem magia se quem os lê, continua a ter o mesmo comportamento esperando um resultado diferente.

É importante que as pessoas percebam que para atingir resultados diferentes é necessário fazer ajustes à nossa forma de estar e de agir perante os problemas, o emprego ou a vida social. A estes pequenos ajustes podemos chamar de adaptação à nova realidade, que acreditamos que nos trará resultados diferentes e um futuro mais optimista.

Tentei deixar de fumar 4 vezes e numa dessas tentativas li um livro que prometia ajudar-me a deixar de fumar sem dificuldade, comprei o livro e li-o com entusiasmo, seguindo à risca tudo que me era aconselhado. Quando terminei a leitura senti-me realizado, adormeci com determinação e acordei disposto a levar por diante a minha nova vida, agora sem fumo. A força de vontade durou 4 dias, após me render ao aroma das cigarrilhas e daí até me agarrar aos cigarros novamente foram precisos apenas mais 2 dias, ou seja, estive 4 dias sem fumar e 6 sem fumar cigarros. O que faltou? A resposta a essa pergunta é, DISCIPLINA!

É a disciplina que nos dá a força necessária para nos adaptarmos a novos comportamentos e que nos faz acreditar que é possível reinventar-mo-nos. Como sou persistente em busca dos meus objectivos, tentei uma vez mais (5ª tentativa) deixar os cigarros, agora sem livros mas com planeamento e disciplina, e há precisamente 2 anos e 169 dias que não inalo fumo de forma directa e intencional. Não pretendo comprovar de forma científica esta minha afirmação em relação à disciplina mas apenas demonstrar que comigo resultou e que continuo a aplicá-la às mais diversas áreas da minha vida.

Filipe Matos Pereira

 

Leave a Reply 0 comments