Dar sem receber

A tecnologia que nos rodeia e a velocidade acelerada com que vivemos o nosso dia-a-dia aproxima-nos cada vez mais das máquinas, fazemos escolhas com base nos resultados dos algoritmos e estabelecemos relações à distância, mesmo quando estamos próximos. 

São as idiossincrasias dos tempos modernos, acredito que teremos que caminhar um pouco mais nesta direção para depois voltarmos ao que nos torna seres humanos completos: a união, o respeito e o afeto nas relações.

No entanto, continuam a existir as exceções à regra, as decisões que são tomadas sem obedecer a um manual de identidade corporativa, as ações que demonstram que podemos pensar com o coração mesmo quando seria expectável que vencesse o pragmatismo.

Hoje fui eu que recebi sem dar nada em troca, um ato de compreensão por quem não tinha o dever o fazer, o que torna o gesto ainda mais valioso.

Leave a Reply 0 comments