És um elefante côr-de-rosa?

Desde tenra idade que somos persuadidos a ter determinados comportamentos, para nos integrarmos num grupo, para sermos aceites na nossa comunidade ou simplesmente porque “é assim que deve ser”. Cumprir regras e aprender a respeitar determinadas normas sociais não tem nada de negativo e é até, essencial para o desenvolvimento “correcto” de uma criança.

Já em fase adulta, o problema de agirmos da mesma forma que age o grupo de pessoas ao qual ambicionamos pertencer, é que na maior partes das vezes nos tornamos medianos. Aceitamos o que nos dão, porque é assim que quem nos rodeia, faz! Vamos perdendo a pouco e pouco o sentido crítico e a motivação para sermos criativos.

Ser irreverente não é ser mal educado numa reunião, ser desorganizado ou chegar tarde ao local de trabalho. Ser irreverente é ser reconhecido como um bom profissional, que cumpre prazos, que chega a horas, que tenta melhorar dia após dia e que tem como objectivo, exceder os resultados a que se propôs. É toda esta atitude e pro-actividade que permite a certas pessoas apontamentos de excentricidade, que os tornam elefantes cor-de-rosa nas organizações onde se inserem, sem que deixem de ser reconhecidos pelo seu trabalho.

Filipe Matos Pereira

Elefante Cor-de-Rosa

Leave a Reply 0 comments