Face Coding

O Neuromarketing  é um método de pesquisa onde o marketing e a neurociência colaboram com o objectivo de compreender  o cérebro do consumidor, perceber como ele reage a “estímulos publicitários” e quais as actividades cerebrais inconscientes que são activadas imediatamente antes, de o consumidor optar pela aquisição de um produto.

Desta forma o Neuromarketing pretende ajudar as marcas a perceber quais as melhores campanhas publicitárias ou técnicas de marketing para captar a atenção do potencial cliente. Este tipo de pesquisas são elaboradas por empresas especializadas, que possuem aparelhos específicos e científicos para avaliar determinados indicadores (batimento cardíaco, movimento dos olhos e músculos faciais, a actividade eléctrica e metabólica do cérebro, sudorese (transpiração excessiva) da pele, etc) quando as pessoas são expostas a “estímulos publicitários”.

Um desses testes é o Face Coding, que analisa as expressões faciais de pessoas que assistem a spots publicitários, antecipando o possível sucesso de uma determinada campanha. Marcas como a Unilever e a Coca-Cola utilizam esta ferramenta nas suas estratégias, o vídeo que se segue explica um pouco melhor como funciona o Face Coding.

 

Para percebermos a importância do Neuromarketing nas estratégias das empresas lembro o famoso “Desafio Pepsi”, onde pessoas escolhidas aleatoriamente tinham à sua frente dois copos iguais com refrigerantes diferentes, um continha Pepsi e o outro Coca-Cola, a marca da lata azul saiu vencedora como a bebida com melhor sabor. Num outro teste onde era dito aos participantes qual o copo que continha cada uma das bebidas, o resultado foi completamente diferente, 75% dos participantes escolheu a Coca-Cola como o refrigerante de eleição. A percepção que temos da Coca-Cola enquanto marca, influencia a nossa escolha mesmo quando a variável estudada é o sabor!

Filipe Matos Pereira

Leave a Reply 0 comments