A influência do big data nos negócios – Parte 1

A influência do big data nos negócios é cada vez mais relevante, actualmente uma grande parte das empresas recolhe dados sobre os seus clientes. Esta recolha de conhecimento tem como objectivo dinamizar 3 áreas: identificação de novos clientes, tornar a comunicação mais eficaz e a criação de novos produtos.

Numa história que circula pela internet, a Target analisou as compras das suas clientes e definiu uma lista de 25 produtos que quando comprados em conjunto, aumentam a probabilidade de a mulher estar grávida. Após analisar a sua base de dados, segundo estes critérios, as mulheres que obtiveram uma maior pontuação na previsão de gravidez, receberam em casa publicidade e cupões de desconto relativos a bebés. Uma adolescente que comprou: sabão sem cheiro, desinfectante de mãos, bolas de algodão extra largas e toalhas de banho, obteve uma pontuação elevada. Após receber cupões de desconto de artigos de bebés em sua casa, o pai desta adolescente entrou em contacto com o gerente da loja que enviara os cupões, para reclamar e demonstrar o seu desagrado por receber aquele tipo de publicidade pelo correio. Passado alguns dias, o pai da adolescente veio a descobrir que a sua filha estava realmente grávida!

Para percebermos como o big data é usado para encontrar os clientes certos, vejamos o exemplo da Kreditech, que utiliza mais de 8000 fontes incluindo o social media, para criar uma classificação que avalia os clientes de créditos, que é depois vendida a bancos ou outros credores. Eles descobriram algumas correlações surpreendentes entre o comportamento nas redes sociais e a estabilidade financeira de cada pessoa. Por exemplo, se os seus amigos no Facebook costumam  escrever tudo em letras maiúsculas, a situação financeira dessas pessoas tem tendência a estar estável. As seguradoras, utilizam este mesmo sistema para avaliar riscos específicos.

Da mesma forma, a análise de grandes quantidades de dados está a reinventar a publicidade.Passamos da comunicação em massa, que pretendia atingir o maior número de pessoas, para a comunicação personalizada, que pretende comunicar de forma o mais pessoal e eficaz possível. A Google e o Facebook são duas empresas que proporcionam serviços que os utilizadores usufruem de forma gratuita, mas que permitem criar perfis extremamente valiosos do ponto de vista do marketing. As marcas que utilizam as plataformas publicitárias destas duas empresas, encontram uma base de dados extremamente segmentada e com uma grande probabilidade de obter lucro nos investimentos realizados.

Filipe Matos Pereira

Leave a Reply 0 comments