Porque nunca é tarde

Difícil é não pertencermos a um grupo, difícil é traçar o próprio caminho sem comparações desnecessárias, difícil é estabelecer prioridades que nos proporcionem prazer. Estamos programados para viver em sociedade, esperando a aceitação das massas e por vezes esquecendo quem nos está próximo, quem nos quer pelo que somos e não pelo que temos.

Falo pelo que vejo e não pelo que sinto, felizmente.

Estamos dependentes das marcas e da notoriedade que elas nos proporcionam, pequenos logótipos podem-nos tornar populares na escola, no trabalho ou nas actividades de lazer. Costumo dizer que um fato faz um doutor mas não um Homem! Os Homens ainda acreditam no valor da palavra, no poder dos segredos, na cortesia perante uma mulher, na personalidade sincera, no calor de um abraço e na ternura de um beijo.

Estamos a perdê-los a pouco e pouco, falo dos Homens não dos doutores, mas ainda os há! Aqueles que mesmo com o passar dos anos ainda acreditam que podem mudar o mundo, que acreditam nas suas capacidades e que essas mesmas capacidades podem ser melhoradas com o tempo. Homens que acreditam em sonhos e sabem que nunca é tarde mesmo que por vezes pareçam adormecidos nas suas vidas.

Filipe Matos Pereira

 

Leave a Reply 0 comments